Para falar como o corona vírus pode interferir na gestão do turismo vou contar uma história pessoal. No dia 1º de setembro de 2012 fazia exatamente um ano e um dia que minha mãe tinha sofrido um AVC que a deixou com muitas sequelas, tornando-a totalmente dependente. Por isso, eu havia me mudado com ela para um apartamento perto da casa de uma tia, que poderia me ajudar nessa nova rotina. Eu estava aos pedaços.

Nos últimos dias de agosto, um primo me chamou no inbox do Facebook pra saber como estávamos e acabamos combinando de ele ir lá na “casa nova” nos visitar. E assim ele fez naquele primeiro de setembro. Meu irmão também foi com minha cunhada, e quando minha mãe foi deitar, ficamos ali conversando e tomando uma cervejinha. Nesse dia, meu primo nos confessou que estava separado havia um mês, um casamento de 10 anos. Lá pelas tantas, a cerveja acabou. Saímos para comprar mais, meu irmão decidiu ir embora e nós – eu e o primo – continuamos. Como resultado, hoje, 7 anos depois, estamos casados e temos um filho.

E se tivesse sido diferente?

Mas peraí?! Do que eu estou falando? Estou mostrando para você, uma história real onde podemos aplicar a Teoria do Caos, que pra simplificar, eu gosto de chamar de “Teoria do e se…”. E se ele não tivesse me chamado no inbox do Facebook? Ou, se a cerveja não tivesse acabado? E se meu irmão não tivesse ido embora?

O Corona Vírus, a gestão do Turismo e o Caos

Mas agora, vamos trazer essa teoria para o turismo?! Já pensou se os ataques de 11 de setembro tivessem falhado? Ou se aquele terrorista que atacou o hotel na Somália em 2019, não tivesse conseguido comprar a arma?

E se uma única pessoa não tivesse tido contato com um morcego lá na China? Sendo essa uma das teorias mais aceitas, estaríamos hoje vivendo essa pandemia do Corona Vírus?

Essa é a teoria do caos, um campo de estudo da matemática, com aplicações em diversas disciplinas. Esta teoria diz que uma pequena mudança nas condições iniciais (vide os diversos exemplos acima) podem produzir resultados totalmente inesperados, tornando a previsão a longo prazo impossível! Ou seja, resultados imprevisíveis.

Por isso, decidi escrever sobre a teoria do caos relacionada ao turismo, quando rolando a barra do meu Twitter, eu vi essas duas notícias abaixo, uma na sequencia da outra.

Tradução: Executivos do Turismo estão pedindo um resgate de $150 bilhões de dólares, dizendo que o impacto econômico (do corona vírus) para a indústria do turismo será pior que a combinação dos ataques de 11 de setembro e a recessão de 2008.

Entenda o caos apenas como imprevisibilidade

Enquanto eu via essas duas notícias, uma do ladinho da outra, isso tudo passou pela minha cabeça. Provavelmente você também viu que sob um mesmo tema, podemos ter um resultado negativo e outro positivo. Então, nem sempre o caos é negativo, ou totalmente negativo. Inclusive, pode ser muito positivo! Afinal, esse contato com um morcego lá na China, a despeito de tanta doença, de tantas mortes, de tanto medo, de tanto isolamento, de tantas falências econômicas, pode também trazer uma luz no fim do túnel para o turismo. Ou seja, o corona vírus pode de alguma maneira interferir positivamente na gestão do turismo. Portanto, é urgente o entendimento de que esse planejamento turístico somente focado no aumento do fluxo turístico precisa ser repensado. E que, acima de tudo, é possível trabalhar o turismo aliado a desenvolvido econômico, mas sobretudo, ao desenvolvimento social e ambiental. Que precisamos recuar, para avançar.

É hora de acalmar e planejar

Agora é hora de parar, se isolar, refletir, planejar e acreditar! Acreditar que isso tudo vai passar, que vamos sair dessa não só mais fortes, mas mais conscientes e consistentes. Vamos voltar aos nossos escritórios, gabinetes, hotéis, restaurantes e atrativos turísticos mais planejadores e entendendo que devemos sim ter lucro, mas temos uma missão ainda maior. E ainda, que nem só de lazer vive o mercado do turismo. E se você procurar mais um pouco sobre a teoria do caos vai ver que depois da bagunça, as coisas voltam ao normal. Ah, e se você quiser, vale a pena ver, ou rever, o filme “Efeito Borboleta”, que trata do assunto de uma maneira super bacana.

E que tal começar lendo um pouco sobre planejamento turístico e as vertentes que podem, e devem, ser consideradas?! Confira aqui e-book “12 dicas para um Plano Municipal de Turismo Eficiente” e comece já a se preparar!