Quando começamos a estudar Turismo, na verdade não sabemos direito o que vamos estudar nos próximos anos. Até mesmo porque, cada faculdade tem sua linha pedagógica que vai desde a ênfase em geografia até ênfase em gestão. Por isso, muitas vezes, mesmo depois de formados, vem a dúvida: turismo, que negócio é esse que eu fui inventar?

Entendendo o setor

Eu percebo o turismo muito mais como um setor de desenvolvimento do que qualquer outra coisa. Se é ciência, fenômeno ou indústria, nunca foi uma grande questão para mim. Porém, como não construí minha carreira no ambiente acadêmico, meu campo de pesquisa acabou sendo o dia a dia mesmo. É claro que sempre dei meus pulos na literatura, seja de turismo ou de áreas afins, para ir construindo linhas de raciocínio, projetos e metodologias.

Mas ao longo dos anos, fui transitando entre as tantas vivências que trabalhar no turismo nos permite e fui percebendo que, apesar de muitas áreas afins, elas raramente conversavam entre si. O caso mais clássico, é o turismólogo que quer atuar em planejamento turístico, e pouco quer saber como o mercado funciona: meios de hospedagem, transporte, alimentação, eventos, agenciamento. Ele não sabe nada disso. Conhece as políticas públicas, legislações da área, sinalização turística e pronto.

Infelizmente, o oposto também acontece. Quem se enveredou para a atuação no mercado de maneira mais comercial, não faz ideia do que acontece no ambiente de planejamento do setor. E durante anos, isso martelava na minha cabeça. Como podem essas duas grandes áreas tão essenciais para o desenvolvimento não conversarem?

O Diagrama do mercado do Turismo

E foi aí que, aos poucos, veio nascendo a ideia de construir uma oficina que explicasse como o nosso setor funciona. Para participar só precisava atuar no turismo, não importa se no público ou privado, se graduado em Turismo ou não. Aliás, quanto mais heterogêneos os grupos, melhor era.

Essa oficina, basicamente, explica como cada setor do mercado funciona e interage com os diversos segmentos. Para ficar mais visual, criei o diagrama.

Diagrama em formato de peixe, apresenta as principais formas de interação no mercado do turismo: Operadoras, Agências de Viagem, Receptivos, Meios de Hospedagem, OTA's e, finalmente, o Turista.

Esse diagrama nasceu para explicar como e com quem os diversos segmentos do turismo interagem. E mais, em que termos negociam, quem comissiona, quem recebe comissionamento. Afinal, nosso primeiro grande desafio é entender como tudo isso funciona e “conversa” entre si. E muitos profissionais, infelizmente, nem se dão conta de que tudo precisa conversar.

E ele vem evoluindo ao longo dos anos, com o objetivo de ficar cada vez mais didático. Se o setor público e seus planejadores não souberem como esse diagrama funciona, ele dificilmente vai conseguir acertar nas estratégias de transformar o turismo na sua cidade ou região, em um vetor de desenvolvimento econômico.

Planejamento turístico completo

É esse entendimento mais sistêmico que levará o desenvolvimento para o setor do Turismo. Tanto nos aspectos comerciais, como nos estruturais e de políticas públicas. Afinal é tudo uma coisa só, um não funciona bem sem o outro.

É necessário e urgente que os setores dentro do turismo entrem em harmonia. É preciso mapear mais, e criar formas de interação entre todas as áreas que impactam o setor. E mais, esses mapeamentos devem estar disponíveis ao mercado, seja ele público ou privado. Devem contar com a participação e percepção de todos que compõem o setor. Isso tornará possível melhorar a oferta e dimensionar a demanda. E aí sim, saberemos de fato que negócio é esse de turismo.